CNV SEM FRESCURAS

comunicação não violenta

Se você acha que a CNV (comunicação não violenta) tem a ver com auto ajuda, e abraçar árvores, ou que é apenas mais uma modinha de empresas modernas… 

Bem, então acho que esse artigo pode mudar um pouco sua opinião sobre o que de fato é a CNV.

A Comunicação Não Violenta (CNV) tem ganhado cada vez mais espaço dentro das empresas, e o desenvolvimento do mundo ágil (leia aqui sobre métodos ágeis no home office) tem colaborado bastante com isso.

Líder

Um líder por exemplo, precisa ter boas habilidades de comunicação, e a CNV ajuda você a ter uma comunicação mais assertiva!

Hoje eu vou te mostrar como usar o CNV como um meio de comunicação robusta, para que você possa se comunicar melhor e transmitir com êxito aquela mensagem que muitas vezes não é compreendida por outras pessoas, inclusives membro de sua equipe.

Essa técnica sempre existiu na verdade,desde os primórdios da sociedade, a boa comunicação foi fator fundamental para que acordos, negócios, ideia e grandes feitos fossem realizados.

Resumidamente, CNV é um passo a passo para que tenha êxito na hora de se comunicar com outras pessoas.

QUAL A ORIGEM DO CNV

O termo CNV foi criado por Marshal Rosenberg, Phd em psicologia clínica.

 Na década de XX começou a trabalhar como orientador educacional em escolas e universidades.

Durante esse período ele começou a desenvolver técnicas comunicativas para resolução de conflitos.

Com o desenvolvimento de seus estudos, Marshal começou a entender o motivo da raiva, o motivo de certas coisas estarem acontecendo naquela época.

Com base nisso ele escreveu um livro com um nome bem intuitivo: Comunicação não violenta.

Nesse livro ele explica o motivo das coisas, as observações, as dificuldades que ele teve ao tentar propagar seu pensamento, inclusive quando ele implantou sua filosofia nas nações unidas… 

Uma imagem contendo garrafa, laranja, comida, mulher

Descrição gerada automaticamente

A comunicação não violenta se pauta em 4 passos: 

  • Observação
  • Sentimentos
  • Necessidades
  • Pedidos

Esses são basicamente os  4 passos que você deve seguir para fazer qualquer tipo de comunicação, seja para se expressar ou ouvir o que alguém está tentando te dizer.

Antes de entrar nas técnicas em si, vale lembrar que na época em que Marshal Rosenberg estava estudando/escrevendo sobre o assunto, Gandhi estava fazendo uma revolução não violenta lá na Índia.

Marshal se inspirou no que o Gandhi estava fazendo para criar essa técnica. Inclusive quem escreveu o prefácio do livro do Marshal foi o neto do Gandhi.

E onde é usado o CNV hoje em dia?

A CNV usada em mais de 65 países ao redor do mundo como guia de resolução de conflitos.

Vários acordos de paz mundiais foram feitos utilizando essa técnica, como em Ruanda, Sri Lanka, Nigéria, Barundi, entre outros…

E ainda tem gente que acha que é só uma “modinha” de bons comportamentos

O atual CEO  da Microsoft reescreveu todo o código de cultura da empresa baseado na CNV e todos os executivos tiveram que ler o livro do Rosenberg.

Se uma empresa, conceituada como a Microsoft usa CNV, acho que não seria exagero dizer ter essa Skill no seu perfil profissional é imprecindivel para você se desenvolver no mercado.

Principalmente em papeis de liderança, como o Scrum Master, Gestores e Gerentes

QUANDO USAR A CNV

  • Para expressar uma necessidade
  • Pedir algo
  • Entender o que os outros querem para tomar uma ação mais assertiva.

“Na longa história da humanidade  (e de todos os animais), aqueles que aprenderam a colaborar e a improvisar com mais eficácia foram os que prevaleceram”  – Charles Darwin

Equipe competindo no cabo de guerra Foto gratuita

A nossa capacidade de colaboração é um dos motivos para que a espécie humana ter se sobressaído dos outros animais.

Existe uma necessidade empírica dentro de cada um de nós de ajudar e colaborar com as pessoas a nossa volta.

A CNV é uma ferramenta que ajuda a melhorar a comunicação e consequentemente auxilia na colaboração.

Além disso, times com menos atritos internos e com mais colaboração são mais fortes que outros grupos que não conseguem colaborar entre si.

E como ter um time sem atritos internos?

Bom… a CNV vai te ajudar nisso.

A CNV É UMA TÉCNICA QUE MELHORA A COMUNICAÇÃO.

Para que você tenha êxito na hora de usar CNV é importante entender como a mente humana funciona.

Analise a seguinte imagem:

O homem que está no elefante seria o cérebro racional, o que pensa, calcula,  procura lógica nas coisas, que quer entender o que funciona e o que não funciona. 

Lembra do Zequinha que ficava perguntando “Por que?”… Esse é o nosso cérebro Racional.

Já o elefante é o nosso cérebro emocional, e claramente podemos ver que o Elefante (emocional) é muito mais forte que o Homem (racional) montado nele. 

Qual a ideia dessa metáfora? 

Imagine que os dois estão debaixo do sol e homem decide ir até uma árvore para descansar em sua sombra, mas o elefante quer ir em busca de Água para se refrescar do calor…..

Acho que você já sabe quem ganharia essa disputa de força né? O Elefante é claro (rsrs)

E o mesmo acontece com a gente, se o seu cérebro emocional quiser ir para a esquerda, não adianta o seu racional querer ir para a direita, você vai acabar indo para a direita.

O cérebro racional acha que está no controle das coisas, mas na verdade ele não está! 

A gente até acha que tem uma racionalidade por trás das decisões que tomamos, mas a maioria delas são tomadas com o nosso cérebro emocional. 

Esse fato é muito importante para você desenvolver empatia na sua comunicação.

Quando você entende isso as coisas começam a fazer mais sentido, tanto as suas atitudes como a atitude dos outros. 

E por que isso é importante para você como líder?

Se você não controlar seus sentimentos, as pessoas irão usá-los para controlar você.

E ai… o que você prefere?

Ter domínio sobre suas emoções e consequentemente sobre suas atitudes….

Ou deixar que qualquer comentário faça você agir impulsivamente?

Para ser alguém de liderança, que inspira confiança para a equipe, é de suma importância que você saiba controlar seus sentimentos. 

PIRÂMIDE DE MASLOW E EMOÇÕES

Ainda na sequência de entender a mente humana. 

Observe a seguinte pirâmide:

pirâmide de maslow

O Maslow basicamente fez uma hierarquia das necessidades das pessoas. 

Por baixo temos as necessidades básicas fisiológicas, que se não forem atendidas nem conseguimos passar para as necessidades de cima.

Maslow pautou apenas as necessidades e parou por aí, porém podemos conectar cada necessidade as emoções que elas despertam

Normalmente a falta de algumas dessas necessidades geram emoções, e muita das vezes, negativas. 

Por exemplo, se a pessoa não se sente segura, ela sente medo. 

É preciso entender então, quais são as necessidades humanas e as emoções que são despertadas por essa necessidades.

Qual a relação entre essas duas coisas? Se uma necessidade não é atendida…qual  emoção é gerada?

É ai que entra a CNV, ela combina essas duas coisas (necessidade + emoção) nos seus 4 passos que falamos anteriormente:

  • Observação
  • Sentimentos
  • Necessidades
  • Pedidos

O começo é a observação.

Observar sem julgamentos, sem críticas. 

A partir disso, entender o sentimento gerado. 

E se gerou um sentimento, provavelmente alguma das necessidades não foi atendida.

Como a CNV é utilizada para resolução de conflitos é comum analisarmos os sentimentos negativos, porém,  pode ser que um sentimento bom derivou de uma necessidade atendida. 

E por fim é formulado o pedido.

Mas basicamente os passos da CNV são esses: observar, entender o sentimento, verificar a necessidade e formular a resolução.

Apesar de ser uma ótima técnica de comunicação que traz diversos resultados positivos, poucas pessoas fazem os 4 passos completos da CNV.

Normalmente quando se tem um conflito a resposta imediata é emocional, ou seja, é o elefante que está respondendo.

E essa resposta movida à emoções pode aumentar o nível de estresse da situação gerar resultados não muito positivos e até catastróficos.

A comunicação não violenta é um framework de duas vias, serve tanto para ouvir quanto para falar.

QUANDO VOCÊ ESTÁ FALANDO

1- O que eu observo (vejo, ouço, percebo, imagino…)  que não está contribuindo para o meu bem estar.

2- Como estou me sentindo em relação ao que está acontecendo?

3- Qual a  minha necessidade que não está sendo atendida?

4- O que eu gostaria de solicitar.

Lembrando que tanto para falar como pra ouvir, sempre lembrar de não ter julgamentos ou críticas.

QUANDO VOCÊ ESTÁ OUVINDO 

  1. O que o outro está vendo (ouvindo, observando, falando) que não está contribuindo para o bem estar dele.
  2. Quais os sentimentos consigo perceber sendo expressados pelo outro
  3. Qual a necessidade que provavelmente não está sendo atendida
  4. O que eu gostaria de confirmar (opcional, muitas vezes não é necessário expressar algo).

Em resumo são técnicas para você falar com educação e ouvir com empatia! 

Por fim vou te mostrar aqui alguns sentimentos e necessidades para te ajudar! 

comunicação não violenta

Vou te apresentar duas fórmulas também para que isso tudo fique mais tangível:

#1 -Para  expressar necessidade:

Está acontecendo <observação>, sinto que isso tem gerado <sentimento> porque <necessidade> . O que acham desse <pedido>?

#2 – Para entender algo: 

Está acontecendo <observação>. O sentimento que observo é  de <sentimento> pois está faltando <necessidade>.

Dominar a arte da comunicação é um dos passos para você se desenvolver profissionalmente.

Lembre-se… bons líderes são aqueles que conseguem “calçar os sapatos” das pessoas.

Gostou desse artigo?

Deixe seu comentário ai embaixo, e você também pode entrar em contato coma gente pelas redes sociais para dúvidas e/ou sugestões.

Vou deixar aqui também um conteúdo sobre os Principais Valores Ágil:

Um abraço,

E Seja Ágil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Se Inscreva Para Receber Novos Artigos